domingo, 27 de maio de 2018

O teu sofrimento causa estranha dor. [Poetizando e Encantando]

Encontrei-te desolado no teu mundo
Lágrimas, e sofrimento em teu rosto
Não conseguias esconder o desgosto
Sentimento de perda, amor profundo
*
Não conseguiste suportar tal dureza
A vida tem momentos tão dolorosos
Os teus olhos choram...tão saudosos
Comoventes que me causam tristeza
*
O teu sofrimento causa estranha dor
Em mim, que não consigo acreditar
Que sejas capaz de desistir do amor
*
Um amor maior que qualquer ilusão
Aquele, que a deu vida, para te criar
Mas parte, causando dor, e desilusão
****
Cidália Ferreira 


Chegámos à trigésima sétima edição (37) Edição do Poetizando e Encantando. Mais uma vez me orgulho em participar, ainda que, seja com um simples poema. Espero ser o agrado de quem me lê...Agradeço de coração a todos os que por aqui passam... Bem hajam.

sábado, 26 de maio de 2018

Gotas de saudade.

Gotas de saudade escorrem no meu olhar
Ao lembrar dos tempos que passaram
Jamais voltarão, mas certamente
Que os guardo eternamente,
Lembrarei apenas o que foi bom
O que vivemos, o que fizemos
O que tantas vezes dissemos
Entre sorrisos e lágrimas caídas,
*
Hoje, quando penso, o que não fiz
Por receio, deste tão ingrato mundo
Chora meu coração, por devaneio
Neste canto, onde tento ser feliz
Mas, sozinha não consigo,
Porque tudo me parece moribundo
Neste meu sentimento tão profundo
Ao recordar os bons momentos, contigo.
***
Cidália Ferreira.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

És a água cristalina que me alimenta.

És água cristalina que me alimenta
Que me sacia a sede, que faz mover
Que me lava a alma e me faz sofrer
Que me leva a crer e me desorienta
*
Sou o mélico coração que te recebe
Como recebe as gotas de água pura
Quando  meu sentimento é candura
E se entrega ao devaneio e loucura
*
Esta sede que me alimenta o sonho
Que, em cada gota me faz desfolhar
As memórias do meu  tempo risonho
*
Desorienta - me a tua mélica aptidão
Porque cresci, amei e voltarei a amar
És água cristalina na minha solidão.
****
Cidália Ferreira.

terça-feira, 22 de maio de 2018

Gratidão

Gratidão, é tudo o que neste momento sinto
Pelo o que a vida me deu e vai dando
Pela oportunidade em pleno
Pelas pessoas colocadas no meu caminho
Pelo simples facto viver, mas pensando
Nas etapas dolorosas que ficaram para trás
*
Algumas que quero esquecer certamente
Outras, espero, nunca me desiludir
Neste mundo, onde a vida é uma missão
As agruras, são autênticos desafios
E aceitá-los, é o desafio mais forte
É preciso que nunca perca-mos o norte
*
Gratidão, é saber reconhecer
É acordar cada dia e ver o sol nascer
É caminhar, sentir o perfume da natureza
É sentir a brisa no rosto e sorrir
É olhar o horizonte e meditar
Sobre as coisas negativas que nos fazem crescer
*
É abrir o coração sem saber
E dar a mão a que precisa de viver
Sem esperar o reverso da medalha
Porque neste mundo de tanta ingratidão
Parece proibido alguém ter razão
Mas fico grata, por mais uma vencida batalha.
***
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Parabéns a mim e a vocês todos.


Resultado de imagem para bolos de aniversário 55anos

Imagem relacionada

Resultado de imagem para chamanhe

Hoje estou umas mãos largas... Podem pegar uma fatia de bolo e copo de champanhe. Estou a fica uma Cota...

Por hoje é só.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Quero a rosa, e teu afago no meu coração. {Poetizando e Encantando}

Levei  comigo, a rosa, que me ofereceste
Levei meu coração entristecido, saudoso
Naquela praia deserta onde tu apareceste
Me ofertaste o que havia de mais valioso
*
Praia deserta, ondas desfeitas em candura
Areia molhada, escrevo teu nome, e gravo
No meu coração só há lugar para a loucura
Se essa... for ao teu lado... qual mar bravo
*
Lembro a rosa, que foi levada pelas ondas
Ficará presa na praia e em águas oriundas
Até que o sol volte e com toda a exaltação
*
Olho as águas, e vou ficando emocionada
Ao lembrar-me de ti não quero mais nada
Quero a rosa, e teu afago no meu coração.
****
Cidália Ferreira.

POETIZANDO E ENCANTANDO
Chegámos à trigésima sexta (36), edição do Poetizando Encantando...Cada semana, um desafio. É com gosto que apresento a minha simples participação. Espero que gostem. Obrigada Professora Lourdes... Beijinhos e bom fim de semana a todos.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Cascatas em estreme alusão

Foto de Cidália Ferreira.
Sinto os salpicos envidarem meu rosto
Em contemplação de terno sentimento
As águas, em tons verdemar, que gosto
Ficam no além, do inevitável tormento
*
Refugio-me em termos que me afligem
Sinto os passos, dentro do meu mundo
Sinto-me só, tantas vezes sem coragem
Para enfrentar tal sentimento profundo
*
Só a contemplação pode trazer de volta
Todo o teu carinho em falta, mas revolta
Saber que tudo não passa de mera ilusão
*
Por muitas palavras se escrevam, jamais
Esquecerei os nossos momentos casuais
São como as cascatas em estreme alusão.
****
Cidália Ferreira.