sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sozinha, contigo a meu lado...imaginário

Viajas no pensamento do meu instante
Sobre as arestas do sol que espreita
Nas águas, o reflexos da nossa cumplicidade
Em pensamentos de desejo, em liberdade,
Neste silêncio que faço, o vento me rejeita
Ouvem-se murmúrios das águas que dançam
Numa serenidade fresca e constante
Onde nem estes sonhos me cansam,
.
Sozinha, contigo a meu lado...imaginário
Ouvimos os sons da natureza, que encantam
Abraçamos a vida enquanto há esperança,
Deixamos que o futuro se encarregue de nós
Enquanto as águas nos fazem lembrar
As vezes, que soltamos de nós a criança
Que existe, quando viajamos em uníssono
E ultrapassamos todas as nossas adversidades
****
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Conheces meu olhar, como ninguém, talvez

Meu olhar nem sempre transmite o que sente
O meu coração padece num segredo absoluto
Por vezes não disfarço. Um olhar não mente
Mas tudo passa, a alegria volta não discuto
.
Sabes o que  sente o meu  olhar ao recordar
Aqueles momentos que me assolam o coração
Quando o que sente, é revolta, de não te dar
O que bem  mereces, e não me digas que não
.
Conheces o meu olhar, como ninguém, talvez
Notas no meu olhar a capacidade de te amar
Do meu coração conheces a minha sensatez 
.
Sabes o que sinto e o meu olhar não esquece
Vagueias em mim, na imensidão d'meu olhar
E na minha mente, só teu carinho prevalece.
****
Cidália Ferreira.

sábado, 12 de agosto de 2017

Nada é mais importante que a sinceridade

Imagem relacionada
Passaram dias, e em noites de pesadelo
Tantas coisas passaram por meu coração, entristecido
Lágrimas derramadas em sobressalto constante,
Passaram momentos dolorosos sem fim
E meu coração em arrependimento, sim,
Olho a noite, sozinha, encontro o vazio
E nela, recordo o pesadelo, que quero esquecer
Porque mais importante que isso, é não te perder.
.
Passaram as estrelas, eu sozinha na noite
Olhando a lua, a minha companheira,
Fiquei à toa esperando encontrar-te
Naquela varanda sorrindo para mim,
Passaram os dias, chegámos à compreensão,
Nada é mais importante que a sinceridade
Porque na vida existem pessoas e promessas
Demasiado valiosas para meu coração.
****
Cidália Ferreira

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Pedir perdão é muito pouco.

Imagem relacionada

Todos temos os nossos momentos bons e menos bons. Acho que cheguei ao meu limite. Há coisas que se fazem "sem maldade" e correm mal. Depois de feitas não tem volta. Fica o arrependimento e a revolta... Há pessoas de quem gostamos muito e sem intenção as magoamos. Existem momentos muito amargos, e esses, evadiram o meu coração e não me deixam estar feliz, nem escrever como gosto. Mais que isso, é não conseguir perdoar-me, é saber que posso ter perdido uma pessoa, na qual eu daria a vida por ela. Porque pedir perdão é muito pouco. Por minha culpa.

"PS: Por motivos pessoais e psicológicos encontro-me incapacitada de escrever. Estarei por aqui. Quando recuperar talvez voltarei a escrever."

A todos, obrigada por tudo. 
Cidália Ferreira

domingo, 6 de agosto de 2017

Escutei os murmúrios do meu coração.

Foto de Cidália Ferreira.
Desinquieta, deixei a cadeira vazia
Saí... à procura de ti.. do meu eu
Das minhas palavras
Dos meus sentimentos entrelaçados
Dos meus momentos de poesia
Dos meus segredos,
Talvez dos meus devaneios, sei lá, 
Procurei o motivo porque ainda existo,
.
E por isso, procurei o teu aconchego
Entre as névoas, belas, instigantes
Que se entrelaçam em meus pensamentos, proibidos,
Mas neste silêncio, onde nem o vento ouvia
Escutei os murmúrios do meu coração
Em palavras silenciadas na saudade,
Porque só tu, me deixas na verdade
Desinquieta, por pensamentos e desejos constantes.
***
Cidália Ferreira,

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Vou esperar-te nem que seja ao infinito

Resultado de imagem para imagens de reflexão
Vou esperar-te nem que seja ao infinito 
O lugar por nós marcado, pelo teu beijo
Sinto que o vento me segue em conflito
Para me acalmar, são coisas que desejo
.
Sigo a minha  intuição, desejo a chegada
A tua, que me deixa feliz, me envaidece 
Sinto falta das palavras, mas empolgada
Vou seguir o destino que  me engrandece
.
E no silêncio, um pôr-de-sol no deserto
As aves redopiam, presentem teu cheiro
O vento  traz o perfume de lugar incerto
.
Quando chegares receberás a recompensa
E no meu imaginário em tempo soalheiro
Entregar-me-ei assim, carinhosa, intensa.
****
Cidália Ferreira
NÃO PODIA DEIXAR DE DESTACAR ESTA HOMENAGEM AO MEU SONETO. DEIXADA PELO MEU AMIGO Ricardo Valério
....
Quero deixar uma simples homenagem ao teu poema que considero lindo e maravilhoso.
........................................
Quando a espera chega ao infinito da sedução
Originando suores frios em clima de desejo
É como cravar um punhal em amado coração
Chamando-se a esse punhal, apenas: beijo
.
Quando a chegada é como o ar que se respira
E nos empolga a mente num acaso momento
Doces sorrisos de um amor que não expira
Quando fica guardado no nosso pensamento
.
Quando o pôr-do-sol é silêncio como a dor
Da saudade que o coração sente pelo amor 
Tendo o sentimento como cruel sentença
.
O sorriso é o elixir do nosso amor e ternura
De um carinho que nos aflige, qual loucura
Cuja terapia só é possível com a tua presença
............................
Deixo um beijinho de grande carinho, amizade e admiração poética.  

FUI VENCIDA PELA EMOÇÃO.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Quero ser, a musa que envaidece teu coração

Foto de Cidália Ferreira.
Quero ser a música romântica no teu ouvido
O som sensual que gostas de escutar
O corpo que imaginas todas as noites
O sonho que te invade a mente enquanto dormes,
Quero ser a alegria no momento em que acordas
O semblante do teu rosto, quando de mim te recordas,
Quero ser a musa do teu mais secreto pensamento
Como a musica que guia o teu sentido,
.
Eu quero ser, a inspiração, em solitário momento
O teu pensamento sobre olhares ao horizonte,
Quero ser a musa que acolhes em noite escura
Quando a lua desaparece, as estrelas são loucura,
Quero ser as notas musicais que aprecias
A musica romântica que te embala à emoção
Quero ser, a musa que envaidece teu coração
Nos momentos inesperados dos longos dias...
***
Cidália Ferreira