sábado, 20 de janeiro de 2018

Bodas de carvalho. (38) Anos de matrimónio

Em 20 / 01/ 1980 
Mais uma ano passado. O tempo voa, mas já contamos com 38 anos de casados. Entre lutas e duros obstáculos, continuamos lado a lado. Além dos filhos, (2 + uma) temos 2 netas e 1 neto (3)  que, como é óbvio, são a nossa alegria. "São a minha razão de viver".

Deus coloca-nos os obstáculos no caminho e põe-nos à prova. Oxalá possamos continuar assim. Que nos possamos aturar um ao outro mesmo nos dias mais tempestuosos. Porque não existem vidas perfeitas. Felicidades para nós. 
Resultado de imagem para 38 anos de casamento bodas de carvalho
Ao que dizem, são as bodas de Carvalho... :)
 Não há bolo porque andamos em dieta, lool

Cidália Ferreira

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Acredita, na força das notas escritas.

Neste meu momento sereno
Quando penso no quero escrever
Imaginar-te-ia moreno
Voz límpida, encantadora
Causador, desta modesta inspiração
Nas noites, em que fico sem te ver,
Pudesse eu, fazer-te-ia uma música
Que ouvisses num som silencioso
E que te entrasse coração
Da forma mais motivadora,
Que te deixasse a sensação de leveza
E te levasse, toda essa tristeza...
*
Neste momento em que desejo tanto
Como desejo as pétalas perfumadas
Jamais te queria ver num pranto
Nem com felicidade aniquilada,
Olha-me nos olhos, e acredita
Acredita na força das notas escritas
E na energia que te quero transmitir,
Escuta, não penses que são apenas palavras
Quando a junção está nas palavras ditas,
Medito, chego a uma conclusão
Que bom seria se pudesses sentir
A minha força... para a tua motivação!
***
Cidália Ferreira.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

"Intempérie na minha mente"

Sopra um vento possante e assustador
Em dia de intempérie na minha mente
Bate forte, o meu coração sem limites
Por se encontrar fraco, constrangedor
Sensível a qualquer abalo e mormente
Falta-me a força que tu me transmites,
Quando abro a janela, ao meu coração
*
Na eminencia da vida que tanto anseio
Não é compatível com a minha alegria
Uns dias a felicidade escapa pela janela
Onde um vento possante provoca receio
Traz-me desalento à mente, e bom seria
Se o vento passasse, sem deixar mazela,
Neste silêncio cinzento, foge-me o chão.
****
Cidália Ferreira.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Percurso em tons de violeta. (Poetizando)

(Imagem escolhida  pelo, Poetizando e Encantando)
Carrego no meu pensamento sonhos, instigantes
Imaginado o jardim mais lindo no nosso planeta
Minhas preces vão além do infinito, qual violeta
Cor das flores, enaltecendo, campos verdejantes
*
Pode apenas existir no pensamento, um caminho
As nuvens dançam e decidem um longo percurso
Meu olhar, sobre o azul profundo, e sem discurso
Sigo o meu caminho, neste destino, tão calminho
*
Embriaga-me o aroma do embelezado horizonte
Envaidece meu olhar, com uma árvore de fronte
Onde me dificulta a escolha no caminho a seguir
*
Quando um percurso se faz, numa escolha a dois
Tudo o que sonhamos e não queremos, é o depois
  Mas o sonho acabou. Esta beleza passou a existir .
****
Cidália Ferreira.

A minha segunda participação no Poetizando e Encantando, da Amiga Lourdes Duarte.

sábado, 13 de janeiro de 2018

Gélido Pensamento...

Imagem relacionada
Chegou a noite ao meu frio pensamento
Triste certeza, dura realidade
Mais um dia chegou, e partiu
O sol não voltou,
Gélidas palavras que meu coração gravou,
Entristeceu, sem ver chegar o momento
Numa fria sensação que atormenta
Onde a sensibilidade aumenta 
Vagueando no meu ilusório sentimento
A reciprocidade
Que não sei, se algum dia, existiu...
*
Nesta frieza da noite, carrego no coração
Algumas emoções...desdém
Tristeza profunda,
Lacrimejam meus olhos ao imaginar
Num sentimento de rejeição,
Olho a lua encoberta de incertezas
Anteveem-se dias cinzentos, irão chegar
Preciso da tua companhia, também
Para não me sentir moribunda,
Fazes parte do meu imaginário vagabundo
E de todas as minhas lúcidas certezas.
***
Cidália Ferreira 

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

No silêncio da luz do luar

Ao brilho da lua e das estrelas, desejando
Ser levada, para mais uma dança sensual
A efervescência da lua nos vai extasiando
Olhos nos olhos, desejo da libido. Casual
*
Enquanto meu corpo num redopio agitado
Estremece, ao sentir o teu toque em magia
Deixa-se levar ao som do desejo, ilimitado
Porque extravasa paixão, tão apetecido dia
*
Vem desvendar a ilusão, desta nossa dança
Levar-te-ei ao céu, sem qualquer cobrança
Preciso de me sentir segura em teus braços
*
No silêncio das estrelas reina a luz do luar
Dançamos apenas na ilusão do verbo amar
  Onde nos unimos, em apaixonados abraços. 
****
Cidália Ferreira.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Meu pensamento viaja em tarde de Inverno

Meu pensamento viaja pelo horizonte
Enquanto, de janela aberta
Sinto o passar do tempo
Numa brisa suave e breve,
Num silêncio que me fascina
Me faz viajar no momento
E num sentimento livre, tão leve
O meu coração se resigna
*
Ouço o silêncio das folhas que mexem
Medito. Lembro-me das flores
Que outrora floresciam em meu jardim
Dos lindos amores-perfeitos
E da fragrância do alecrim
Saudade do tempo, sem dissabores
*
Meu pensamento viaja em tarde de Inverno
Contempla os momentos de sol
Num silêncio que perturba meu coração
Imaginado, que além do horizonte me esperas,
O sol brilha num vento sussurrante
Meu olhar desvia o pensamento vão,
Faz-se tarde, imagino-te deslumbrante,
Ao chegares, à minha janela, tão terno.
***
Cidália Ferreira